Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó Srª Engenheira!

Engenheira civil com uma grande afinidade com a sustentabilidade. Nesta minha casa virtual quero partilhar convosco o mundo da construção de uma forma acessível e agradável, a pensar no conforto de todos e no ambiente.

Ó Srª Engenheira!

Engenheira civil com uma grande afinidade com a sustentabilidade. Nesta minha casa virtual quero partilhar convosco o mundo da construção de uma forma acessível e agradável, a pensar no conforto de todos e no ambiente.

O futuro da construção civil

No outro dia, quando estava em obra, falava com o carpinteiro sobre o volume de trabalho que estamos a sentir. "Eu tenho uma equipa de 15 trabalhadores e quase só tenho um por cada obra. Há falta de carpinteiros e olha, vou aproveitando, porque daqui a nada, isto acaba oura vez." - dizia ele.

 

Olhando para a equipa da empresa onde trabalho, temos meia dúzia de jovens portugueses (na casa dos 30 e 40 anos), os outros são de nacionalidade brasileira que vêm em busca de legalização e outros são mais velhos, têm anos de trabalho na construção e estão a desejar a reforma para aliviar o sacrificio que fazem diariamente. Mas são estes, que neste momento estão a garantir que a construção se faça e se faça bem.

 

A geração anterior à minha não vai querer entrar neste mundo de trabalho manual quando têm todo um mundo digital pela frente. É um cenário que fará temer o futuro da construção civil pois é certo que a construção é feita de ciclos e naturalmente, mais ano menos ano, teremos um decéscimo de obras e portanto um factor motivador para procurar trabalho noutras áreas. 

 

Seria importante repensar a forma como se mostra a construção civil às gerações aos mais jovens e aliar  mundo digital aos métodos construtivos e a novas tecnologias para que a construção se continue a fazer cada melhor e se torne numa carreira profissional.

 

construction-young.jpg

 

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Srª Engenheira 11.03.2019 21:31

    É muito verdade, no estrangeiro há boas condições para esta área, contudo, quero mais frisar a geração, por exemplo, que agora estão na escola primária. Daqui a uns anos, quando estiverem prestes a escolher o seu emprego, vão sequer pôr a hipótese da construção?
  • Imagem de perfil

    Tiago Pinho 12.03.2019 12:31

    Acredito que sim.
    Se existir falta de mão de obra, as figuras paternas vão sempre usar o argumento do "vai para engenharia civil que tens emprego garantido" como agora usam para Engenharia Informática.
    Existem pessoas com diferentes gostos e que preferem o trabalho físico ao mental.
    A construção é uma área em evolução onde a vertente tecnológica vai facilitar muito o trabalho no futuro e as tradicionais casas vão deixar de existir. Já se começa a apostar em diferentes tipos de construção usando diversos tipos de materiais.
    A Construção na minha óptica tem um problema que é falta de mão especializada. Supostamente qualquer um serve para ir para a construção. Isto é algo que existia na década de 80 e 90 em muitos sectores que já mudaram para mão de obra especializada.
    O sector da construção em Portugal vai evoluir e vai reajustar-se as necessidades que o ambiente económico propõe.
    Provavelmente vão oferecer condições favoráveis para que as pessoas ao escolher o futuro possam dizer "A Construção é um bom emprego".
    Repare que me refiro sempre a construção e não a engenharia civil. Existe uma dualidade de critérios, falta de mão de obra na construção e existe falta de emprego para os Engenheiros Civis.
    Esta dualidade precisa de deixar de existir e encontrar um equilíbrio que vai ser alcançado quando os mais novos atingirem a idade adulta.
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.